Archive for junho \27\UTC 2010

h1

Copa do Mundo e os chavões das nacionalidades

27/06/2010

O post não é sobre futebol.  é sobre chavões e maniqueísmo que tenho ouvido durante os jogos, motivados pela necessidade intrínseca do ser humano de classificar os outros.

É bem curioso como se determina características de uma pessoa por sua nacionalidade/naturalidade. Tipo falar da malemolência do brasileiro.

Primeiro que malemolência parece ser algo legal. algo descolado, algo com “ginga”, com “suingue”.  Não é.  Malemolência é preguiça.  Ser malemolente é ser vagabundo.

Não sou malemolente nem no sentido literal, e muito menos no sentido figurado. Não tenho gingado, não consigo mexer a cintura para nada. E, lamento dizer, não nasci na Noruega: sou brasileiro.

Ah, mas é porque você é paulista. Paulista é exceção entre os brasileiro. Paulista é chato, é impessoal, é egoista, é cruel.

Errado: existem paulistas que são chatos, impessoais, egoistas e cruéis. Mas conheço um monte que não é.  Existem os hospitaleiros, os afetuosos, os cordiais e aqueles que beiram o autruísmo.

Se eu aceitasse tudo que ouvisse, teria na cabeça que em Moscou tudo mundo é bêbado e cai na rua. Aposto qualquer coisa que existe russo que nunca pôs uma gota de alcool na boca.

Nascer numa localidade não determina suas características. nem todo italiano é lindo; nem todo espanhol é teimoso, nem todo argentino é arrogante. Aliás, acredite, existe italiano feio, espanhol maleável e argentino simpático. Nem toda brasileira quer dar para um gringo só pelo fato de o cara ser gringo. OH!

Em todos os países há honestos e desonestos; bonitos e feios; gordos e magros; inteligentes e burros. pode acreditar

Anúncios