Archive for agosto \31\UTC 2009

h1

Um erro difícil, mas ainda assim…

31/08/2009

JEANS

Tá, confesso que cliquei no link da capa do UOL com a matéria “Tendências do Jeans 2009” (http://alldivas.uol.com.br/mercado_interna.php?id=135).

Em um quadro, o texto diz o seguinte: “O jeans macio lavado com pedras – o famoso stone washed – passou a ser produzido por um alfaiate da Califórnia, que mais tarde associou-se a Levi-Strauss.” Esse industrial e inventor nascido na Alemanha , no caso, é o fundador da empresa Levi Strauss & Company, fabricante das mundialmente famosas calças Levi’s (na imagem, dentro do destaque à direita, inserida por El Kabong).

Só que, como a reprodução mostra, usaram a imagem do antropólogo francês Claude Lévi-Strauss – que nada tem a ver com o mundo das confecções, exceto pelo fato de ele próprio usar roupas – para ilustrar a matéria (o velhinho das fotos à esquerda).

Verdade seja dita que essa era difícil, mas que todo jornalista que se preze tem que se perguntar “ué, mas o antropólogo tinha uma fábrica de calças”, ah, isso tem.

Anúncios
h1

Agradecimento

26/08/2009

Durante um breve período (recente) na minha vida eu questionei minha fé.

O conhecimento me induzia a não crer mais. Nada fazia sentido.

Passei a renegar o coração e acreditar só na mente.

Ontem a fé voltou. Por causa de um filme. Inspirado em Galileu Galilei, que era um homem daciência que nunca perdeu a fé (mesmo sendo excomungado do catolicismo), consegui aceitar que meu cérebro diz “Deus não existe”, mas que meu coração disse: “Deus existe”.

Percebi – e senti – que é possível ser um homem de ciência e um homem de fé ao mesmo tempo.

E o único pedido que fiz, naquele momento que eu aceitei de verdade minha fé de volta, se concretizou 24 horas depois. Simples assim.

Fiz as pazes com Deus, eu quem eu acredito e confio. E ele, que nunca havia me decepcionado, não só perdoou minha ingratidão, como realizou meu pedido – e olha que foi um pedido egoísta, material.

Este é meu agradecimento público. Agora sou eu quem está em em dívida com Ele.

Louvado seja o Senhor, Pai.

h1

Aos canalhas anônimos da internet

26/08/2009

Recebi o seguinte comentário ontem:

Não há nenhum comentário no seu comentário e sabe por que, eu tenho tempo pra perder e lhe responder a altura, provavelmente vc é alienado, pra começar o governo não pode acabar com a industria do cigarro, pois tem muitas pessoas que dependem dela, agora vc dizer este monte de bobagens, cigarro é veneno, fumar na presença de crianças é homicidio premeditado, sem contar que o cheiro é horrivel, francamente se abstenha de ser um completo inadequado e reflita antes de escrever, falou…

por Emerson Lake and Palmer 25/08/2009 at 5:01 edit comment

Bom, ou a banda britânica progressista progressiva dos anos 70 lê meu blog e posta em conjunto – e em português – ou alguém bastante covarde só consegue se posicionar por meio de pseudônimos.

Ele (ou ela) se refere ao post “Cigarro agora, só lá fora” Ah Bom!”, do dia 7 de agosto de 2009.

Discordar de mim é excelente. Mesmo! Da discordância de opiniões e do debate a sociedade encontra caminhos para evlouir. Mas fazê-lo de forma anônima ou sob pseudônimo é típico dos canalhas. Meus nome e sobrenome, Fernando Badô, aparece em todos os posts. Em tempos de Facebooks e Twitters, é como dar a cara pra bater.

Se esconder atrás do anonimato da internet, por outro lado, é tipico dos covardes que esperneiam e, na hora de tomar uma atitude transformadora, não sabem de nada, não vêem nada e nada falam, se para isso precisariam mostrar a cara.

Além disso, você me chama de alienado. Que alienado sou eu que não me omito de opinar? E olha que minha opinião poderia se perder numa espiral do silêncio. Nã, eu não me omiti. Tenho uma posição a respeito e a digo. E com nome e sobreno, não sob pseudonimo, como você, meu caro, o faz. Coisa de covarde.

Covarde e contraditório. “Fumar um cigarro é assassinato premeditado”, não é? Mas produzir, – já que um monte de gente depedende disso, não é? Ora, por favor.

Se o fumante passivo não tem a opção de não inalar a fumaça – diferentemente do alcool – então a produção de tabaco deveria ser proibida sim.

Meu caro “seja lá quem for”. Inadequado é você. Defender a proibição do fumo é legítimo. Mas se o fizer, faça o mesmo com a indústria. Não justifique com essa de que um monte de gente depende. Um monte de gente pode depender de várias coisas não legais, e nem por isso devemos mantê-las operantes.

Então, “Emerson Lake e Palmer”, você tem 100% de direito de discordar de mim – e eu estou 100% aberto a mudar de opinião se você mostrar seu argumento de forma convincente. Mas não seja coverde e mostre sua discordância com seu nome.

h1

Dúvida cruel

19/08/2009

Pela primeira vez na vida, convidado para ser parte de umk juri de um prêmio de comunicação. Não era desses mais cohecidos, mas era de uma dads mais conhecidas operadoras de planos de saúde do país.

Fiquei muito honrado, por que alguém achou que minha opinião seria relevante.

Mas tive que recusar.

O motivo: Eu teria dez dias corridos para avaliar e julgar uns 20 trabalhos. Eu gostaria de fazer isso direito, ler com calma, analisar legal e dar uma nota justa. Afinal, quem se inscreve em um Prêmio acredita que seu trabalho é bom, e merece o respeito receber uma avaliação correta.

Só que eu não receberia nada por isso. Era um convite, sem remuneração.

Faria com o maior prazer se estivesse numa situação financeira mais confortável, mas não posso abrir mão do meu tempo livre para realizar eventuais frilas que apareçam. Sem contar os plantões de final de semana da Folhapress, que já me tomariam dois desses 20 dias.

Fui honesto e muito respeitoso ao recusar o convite. Mas e aí? Cometi um erro estratético de carreira profissional?

h1

Anúncio de machão

18/08/2009

Vejam essa resenha sobre o perfume Moschino Friends:
friends-perfume-el kabong

Cítrico amadeirado, com notas de Bergamota da Calábria, tangerina, laranja, Gerânio Bourbon, Petitgrain Real do Paraguai, brisa do Mediterrâneo, almíscar amadeirado e madeira de cedro. Esta nova fragrância masculina é um tributo aos profundos e inseparáveis laços de amizade que estão unidos para sempre, uma união mais do que apaixonada e irresistível durante a fase mais jovem da vida.

Deve ser um ótimo perfume, mas olhem o anúncio? Que coisa mais masculina, não? Atingiram em cheio o público-alvo.

NOT!

P.S. É apenas uma brincadeira. Meus amigos também fazem piadas sobre minha crescente calvície.

h1

Onde?

17/08/2009

Atentado a bomba mata ao menos 11 na Inguchéia“. A manchete do iG nãoe stá errado nem comete gafes. A questão é:

EXISTE UM PAÍS CHAMADO INGUCHÉIA?

Sim. É mais uma republica originada do desmanche da Ex-URSS, que surgem em manchetes por conta de atos de violência.

Eu queria agradecer a todos os PORCOS CAPITALISTAS (Alô, novo mega banco) que lutaram pela Perestroika e queda da URSS, porque agora meus conhecimentos em geografia simplesmente não conseguiram acompanhar a quantidade de micro países que surgiram.

Não só da URSS, mas da boa, velha e saudosa Iugoslávia.

h1

Muito desprazer

16/08/2009

Existem poucos coisas que acabam tanto com o meu dia do que conhecer pessoas absolutamente desagradáveis – e que fazem dessa tarefa sua razão de viver.

Isso aconteceu neste fim de semana. Eu estava no lugar por prazer, cercado de pessoas queridas. Mas o “furunculo” veio, deixando claro ser uma má pessoa.

Tenho um amigo palmeirense que desabafou pra mim, outro dia, saber “não ser candidato a vereador na turma”. Não é mesmo, mas é claramente uma pessoa ótima, de caráter inequívoco e com quem posso pasar horas papeando.

Mas este outro ser, conhecido neste final de semana, acredita piamente ser a melhor pessoa do mundo, um exemplo a ser seguido e que ninguém poderia sonhar em desgostar dele.

Sabe quando a pessoa é sempre “melhor do que você? É mais inteligente,  mais bonito, mais alto, conhece mais famosos etc?

O lamentável nem é isso. O lamentável é que há pessoas que são atraídas por ele. Isso me deixa deprimido.